1984; George Orwell

Literatura universal do século XX. Política. Idéias revolucionárias. Argumento

  • Enviado por: Bruno Respuela Díez
  • País: Espanha Espanha
  • 3 páginas
publicidad
publicidad

RESUMO

Winston Smith vive em uma sociedade ditatorial vigiada constantemente pelas “telepantallas”, que te vêem e te ouvem permanentemente. O partido que dirige a sociedade a governa uma pessoa à que todos chamam “Grande Irmão”. Winston trabalha para o partido em um ministério, no da verdade. Seu trabalho consiste em falsificar jornais com frases que pronunciou o Grande Irmão, que não se cumpriram, tudo isto com o fim de que o Grande Irmão sempre tenha razão. Em um dia, começa a dar-se conta de que o Grande Irmão lhe utiliza, que ele é um objeto. Em um dia, em uma sala reunidos alguns membros do partido, fixa-se em duas pessoas. Uma rapariga chamada Julia que lhe provoca grande rejeição; e um homem, Ou'Brien, que Winston confia que tenha as mesmas ideologias que ele, que se estava voltando um revolucionário. Winston começa a escrever um diário, um ato que não está bem visto pela Polícia do Pensamento. Winston, que já não frequenta tanto as atividades do partido, e se acerca a cada vez mais ao proletariado, volta a ir à loja onde comprou o diário para comprar um pisapapeles, que se converterá em um objeto simbólico para ele. Encontra-se com Julia, a que ele supõe que é uma espiã, mas que um tempo depois, ela lhe declara seu amor para ele, e ficam em um dia para se conhecer melhor, e se dão conta de que têm as mesmas idéias contra o partido. A partir disto, começam a se ver esporadicamente em sítios diferentes, até que Winston aluga uma habitação na que prepara uma cita com Julia. Enquanto ocorre tudo isto, as guerras entre Eurasia e Oceania intensificam na Semana do Ódio, que faz com que Winston e julia não possam ser visto tanto. Ou'Brien prepara uma conversa privada em sua casa na que participam Winston, julia e um criado. Nesta conversa, Ou'Brien fala-lhes sobre a Irmandade, um partido político que está na contramão do partido que dirige o Grande Irmão. Winston começa a ler um livro que lhes deu Ou'Brien a todos com as ideologias da Irmandade. No dia que começa ao ler, a Polícia do Pensamento pára a Winston e a Julia, delatados pelo senhor ao que Winston alugou a habitação. Separam a Winston e a Julia e levam-lhes ao ministério do Amor onde ele passa algum tempo só até que chega Ou'Brien e através de downloads elétricas, faz com que Winston esteja a favor do Partido e se esqueça da Irmandade. Ao final Winston não suporta a Julia e defende ao Partido, totalmente contrário ao que ele era ao princípio.

ASPETOS PARA A VIDA HUMANA...

Os aspetos que mais me impressionaram para a vida política é que o livro relata a vida como em um cárcere, não pode demonstrar teus sentimentos, todo o que faz e o que diz está vigiado. Até o que pensa está vigiado, de modo que não pode estar na contramão de suas ideologias, porque se não te converteria em um revolucionário e te matariam.

Outro dos aspetos é como tratam às pessoas, pode ser visto como Winston descreve a sua mulher como uma fanática do partido, que é como acaba Winston pelos downloads que lhe fornece Ou'Brien, para que adore b ao partido e se esqueça totalmente da Irmandade.

Também como tratam o que as pessoas vêem, como a publicidade hoje em dia, que te faz ver o que eles querem que veja, como na novela, com os Dois minutos de Ódio faz com que eles achem que o senhor que saía na telepantalla era um revolucionário, e o que lhe passou, todo isso com o fim de que ninguém tentasse seguir seus passos, porque se não, já saberiam o que lhes tocaria.

RELACIONAMENTO DO QUE PROPÕE O LIVRO...

O que propõe o livro são os sentimentos de Winston, como mudam, ou lhes mudam, já através de downloads, ou através do relacionamento com Julia. Winston passa de ser uma pessoa com idéias revolucionárias, a deixar essas idéias de lado para estar com Julia desfrutando dos momentos, ou passar a ser um adorador do Partido que em um princípio ele odiava.

JULGAMENTO PESSOAL SOBRE O LIVRO

O livro gostei, embora é de algo difícil de ler, porque é muito longo e usa uma linguagem algo complicado; mas pelo demais está bem. É um livro que recomendaria a qualquer pessoa que goste de ler. Também gosto das descrições que faz das personagens. Embora é algo irreal, já que se fazem guerras sem motivo algum. Mas em resumo é um bom livro, e como já disse, se lhe recomendaria a qualquer bom leitor.