2083; Vicente Muñoz Puelles

Literatura. Futurista. Ciência Ficção. A ilha dos livros perdidos. Adolescência. Século XXI. Leituras

  • Enviado por: María
  • País: Espanha Espanha
  • 4 páginas
publicidad
publicidad

2 0 8 3

Autor: Vicente Muñoz Puelles.

Resumo: (Livro dividido em 10 capítulos)

O livro trata de um menino que se chama David. Tem 16 anos e vive com seu pai já que sua mãe morreu. Ao lado da cama do pai há um holograma (foto em 3D) de sua mãe. Uma noite, quando estavam jantando, viram na tv sensor, nas notícias, que uns arqueólogos se tinham encontrado um montão de livros em uma gruta. David, intrigado perguntou-lhe a seu pai que eram exatamente os livros.

Chamou a seu amigo Marc para contar-lhe o dos livros mas a Marc não lhe interessava nada e lhe mandou por videoconferencia uma foto de sua noiva.

Seu pai contou-lhe que seu avô (o do pai) escrevia livros e que ele conservava um em uma urna selada que se titulava “A ilha dos livros perdidos”. O pai perguntou a David que queria de presente por seu aniversário e este lhe diz que quer o livro do bisabuelo.

David pediu como presente se aprovava todo o poder viajar ao interior de um livro.

Tinha dois modos de viajar ao interior dos livros: um era mediante um implante na sien e tinha que chegar até o final da história e outro era através de um amplificador de inteligência. David elegeu o segundo método.

David viajou ao interior de 5 livros e ficou a viver no último (Primeiro amor).

Seu pai trabalha em uma agência de viagens chamada Bibliotravel na que pode meter nos livros, viver a vida da personagem, mudar a história e sair dela quando te apeteça.

Resumo em duas linhas:

David desintegra um livro que escreveu seu bisabuelo. Enquanto busca uma cópia desse livro entra em vários livros da Bibliotravel. Na cidade de David tinha-se suprimido o transporte privado para melhorar os níveis de contaminação. Quando abandonou a classe para ir à biblioteca soube que o que lhe deu a entrada não era um robô porque se tinha cortado ao se barbear. Na biblioteca só lhe deixavam ver o livro de seu bisabuelo se o recomendavam de alguma universidade ou demonstrava que estava preparando um trabalho científico.

Explica em uma frase o tema do livro:

David interessa-se em um dia pelos livros e decide viajar e lê-los através da Bibliotravel, que é uma agência de viagens virtuais.

Personagens principais:

- David, é um garoto de 16 anos que vive com seu pai porque sua mãe morreu faz um tempo.

- Pa (assim lhe chama David a seu pai), quer muitíssimo a David mas desde a morte de sua mãe, falam pouco. Encantam-lhe os livros.

Personagens secundárias:

- Nove, é o cão robô que acompanha a David.

- Marc, é o único e grande amigo de David. Vive em Chicago (Estados Unidos) e comunicam-se por videoconferencia.

- Capitão Ahab, é o mistesrioso idoso que visitava a Ducoteca. Era o caçador de livros perdidos.

- Ariadna, é a diretora da Biblioteca.

- Bisabuelo de David, e todas as personagens dos livros, como a princesa Zenaida, Helena, Dom Quixote ...

Que é a Bibliotravel?

É uma agência que realiza viagens virtuais através dos livros e permite que se leiam através de internet.

Que é a Docuteca?

É o local em onde se guardam e arquivam todos os livros encontrados uma vez que se tenham catalogado.

Há alguma plataforma parecida à Docuteca?

Pois se, a Biblioteca Nacional de Espanha.

Livros aos que viaja David

1º. A Bíblia. É a história de David e Goliat, na que David tenta lhe cortar a cabeça ao gigante Goliat.

2º. A Ilíada (de Homero). Conta a história de como os gregos enganam aos troianos construindo um grande cavalo de madeira onde se escondiam os guerreiros.

3º. O Quijote (de Cervantes). O Quijote enloqueció lendo livros de cavalaria e ao final ele e um viajo cavalo chamado Rocinante saem pela Mancha se achando que é um caballero.

4º. David Copperfield (de Charles Dickens). Trata de um menino órfão de pai e sua mãe casa-se com outro homem. Este homem maltrata-o mas o garoto dedica-se a sua paixão: ser escritor, e ademais consegue casar com o amor de sua vida, uma jovem conhecida desde a infância.

5º. Primeiro Amor (de Iván Turgeniév). Trata de um jovem que quer conquistar a uma garota com suas obras literárias e com sua inteligência.

Enumera elementos do livro que sejam próprios da ciência ficção.

Justifica a resposta.

1. Teleclase: é muito raro que em um futuro as classes sejam desde casa e que se vejam por computador.

2. O cão roubot: é impossível que um animal doméstico seja um robô, o único cão robô que conheço é o de brinquedo.

3. Robô mensageiro: Não me imagino um robô repartindo mensagens pelas casas.

4. Janelas que passam paisagens figurados em vez de estar abertas ao exterior: uma janela não pode passar fotos como se fossem dispositivas.

5. Ruas com indicadores de contaminação:

6. Roupa termorregulable: Há roupa que abriga mais que outra mas nunca terá roupa que regule a temperatura dependendo do frio ou do calor da rua, isso é impossível.

7. Comida hidratada: Você pode em algum dia alimentar com este tipo de comida, mas não pode viver toda tua vida somente com esse tipo de alimentação.

Explica as similitudes ou parecidos que há entre a vida da personagem e a tua

- Vivemos em um mundo muito informatizado.

- Comunicamo-nos com nossos amigos por internet.

Por que o livro acaba com a mesma frase com a que começaPa e eu nos queríamos muito, mas falávamos pouco, ao menos desde a morte de Ma?

- Porque o livro “A ilha dos livros perdidos” é a história de 2083.

- Porque é como voltar a começar para seu pai e para ele.

- Porque seu bisabuelo, Félix Valdés, vê o futuro de seu neto e seu bisnieto e isso é o que conta em seu livro.

Como se titula o livro que escreveu seu bisabuelo?

A ilha dos livros perdidos.

Faça um resumo do último capítulo titulado “El livro recuperado”

David está lendo o livro que lhe presenteasse seu pai “Primeiro Amor”. Passou dias lendo a novela no computador. Quando David escrevia sua própria novela, soou a campainha da porta, era um robô mensageiro e trazia um sobre. No sobre vinha um livro, era a cópia do livro que escrevia seu bisabuelo “A ilha dos livros perdidos”. Ao abrí-lo encontrou uma dedicatoria. Era de um idoso da ducoteca (chamado Ahad). David mudou o livro de seu avô que estava deteriorado pelo novo. David mete-se no livro que lhe traz o robô mensageiro. Gosta de tanto que decide se ir a viver a ele sem saber se voltará. Leva-se a seu pai e a seu cão Nove.

Outra forma de resumo do “livro recuperado”, titulado em realidade “Primeiro Amor”

David leu o livro “Primeiro Amor”e decidiu escrever um livro começando por onde ficou no livro “Primeiro Amor”, retocó às personagens a seu gosto e lhe poria de título “Meu Primeiro Amor”.

A sua casa chegou um pacote e era o livro que escrevia seu bisabuelo e que ele estragava, lho tinha mandado Ahad, o senhor que estivesse com ele na biblioteca e voltou a colocar o livro em seu sitito. Terminou o livro que estava escrevendo e lho ensinou a seu pai. Quando este o leu, o incorporou à Bibliotravel e já poderiam viajar a ele. Isso foi o que fizeram. Levaram-se o livro do bisabuelo, uma fotografia holográfica de Ma (em 3D) e a Nove, seu cão robótico, e David despediu-se de seu amigo Marc. Quando chegaram ao livro David começou a lhe ler à prinesa Zenaida o livro de seu bisabuelo.

Outra forma de resumo do “livro recuperado”

O idoso da ducoteca (Ahad) consegue-lhe a David uma cópia do livro de seu bisabuelo. Ao dia seguinte Pa e David viajam ao livro que David escreveu, modificação de Primeiro “Amor”, se levando consigo unicamente o livro de seu bisabuelo, fotos holográficas (em 3D) de quando Pa e Ma eram noivos e Nove, seu cão robótico. Os sócios de Pa preparam-no tudo com cuidado, se todo vai bem Pa e David não voltarão.

Resumo do “livro recuperado” fato por Quela

O idoso Ahad envio-lhe o livro “A ilha dos livros perdidos” escaneado. O pai de David diz-lhe que metia a versão de Primeiro “Amor” escrito por David e viajam a ele. Não explicam se ficam a viver dentro do livro mas se intuye que se.

Parecidos entre o protagonista e você

Que aos dois gostamos de ler.

Quem lhe manda uma cópia do livro “A ilha dos livros perdidos”?

Ahad.

Quando recebe a cópia, que tinha dentro do sobre?

Uma nota de Ahad na que lhe agradece o o ter conhecido porque graças a ele leu o livro “A ilha dos livros perdidos”.

Também lhe diz que não pode descobrir onde encontrou o livro mas que fizeram uma cópia em papel.

Em que tempo narrativo se conta a história, há saltos no tempo?

Em passado.

Se há saltos, quando recorda a sua mãe e quando conta as histórias dos livros.

Por que viaja David ao livro “Primeiro Amor”?

Para conhecer o amor, já que sentia inveja de seu amigo Marc que se tinha apaixonado.

De quem se apaixona David no livro “Meu primeiro amor”?

Da princesa Zenaida. Ali fica a viver com Pa e Nove.

Pa é a personagem de Vasilievich e David é Voldemor.

Nove jogaria com a perrita de Zenaida, telefonema Fifi.

Que decide fazer David ao final da novela?

Ficar a viver nele.

Que lia o pai de David quando era menino?

- O Lazarillo de Tormes.

- As aventuras de Arthur Gordon.

- A metamorfosis.

Gostarias de viver em um mundo como o do livro?

Justifica a resposta.

Se gostaria. Porque seria cômodo ter as classes desde casa e ter um cão robótico seria super divertido.

Não gostaria. Porque seria aburrido ter as classes desde casa porque não veria a teus colegas.

Que podemos fazer para atingir um futuro melhor?

- Frear a mudança climática.

- Não contaminar o ambiente.

- Não deixar que desapareçam os livros, neles pode anotar, sublinhar ...

- Não fazer uso de tanta tecnologia (como ler livros on-line), em definitiva, ser mais conscientes.

Que valores transmite o livro?

- Temos que ter cuidado para não contaminar tanto.

- Devemos de cuidar o Planeta.

- Que com vontade pude ser conseguido tudo.

- Outros valores que aparecem são, o amor, a decepção e a tristeza pela morte de Ma.

A que livro gostarias de viajar?

A qualquer, porque posso mudar o futuro a meu desejo e como a meu me dê a vontade.

Que visão dá do futuro o livro?

Algo catastrófica, pela mudança climática, porque os animais de companhia são sustituídos por robôs, porque desaparecem os livros em papel, porque as classes são por video-conferência e não temos colegas de classe, porque resulta horroroso olhar o grau de contaminação antes de sair à rua e ter que se pôr mascarillas.

Opinião pessoal do livro

- Gosto: porque é entretenido embora demasiado futurista e todo passa muito depressa.

- Gosto: porque é diferente a todos, a história é muito bonita e acaba felizmente. A quem goste da ciência-ficção, lho recomendaria.

- Gosto: porque é um livro muito entretenido, fácil de ler e ademais faz-te ver como pode ser o futuro.

- Não gosto: porque todo passa muito depressa e todos os livros aos que viaja David falam só de amor.