Agustín Fernández Paz

Literatura espanhola contemporânea. Escritores galegos. Contos. Narrativa infantil e juvenil. Argumeto

  • Enviado por: Kibu
  • País: Espanha Espanha
  • 5 páginas
publicidad
publicidad

UM PROBLEMA DE OSSOS

CAPITULO 1

O doutor Castiñeiras trabalha em um hospital, gosta de escrever mas diz que não se lhe dá demasiado bem, mas em um dia se decidiu por escrever uma história que diz que lhe passou, a história diz assim:

Era 27 de Outubro, quando recebeu um telefonema para pedir cita e n sua consulta. Disse-lhe que era urgente, que lhe atendesse o antes possível, o doutor Castiñeiras lhe deu cita para o 2 de Novembro, lhe pediu que lhe atendesse pela noite, o doutor que estava de acordo lhe deu cita às 8:45, o doutor aponto-lhe em sua agenda com o nome de Cristóbal Conde.

Já no dia 2 de Novembro o doutor fez passar ao seguinte paciente que era Cristóbal Conde, o doutor não lhe olho até que ordeno uns de papéis, quando acabou, olho àquele senhor, o doutor ficou estupefato, tinha o rosto pálido, ia vestido de cinza, era alto, muito delgado, tênia os olhos caídos e o cabelo peinado para atrás, o doutor disse que se era Cristóbal Conde, o homem contesto que não, que essa pessoa não existia, então o senhor lhe disse seu nome completo, seu nome era Vlad Tepes XV Conde de Dracul, mas disse que toso o mundo lhe conhecia como Conde Drácula.

CAPITULO 2

O primeiro que pensou o doutor foi que para esse louco em sua consulta, após um duro dia de trabalho por que vinham a lhe gastar piadas, mas antes de que lho dissesse o doutor Castiñeiras e que lhe jogasse de sua consulta se fixo no espelho no que não se refletia ao Conde só se refletia sua cadeira.

Ele lhe começou a contar sua história de como chego a Galiza, de como mordia às jovens garotas o pescoço para alimentar de seu sangue, disse que ia de passagem por Galiza que não pensou em ficar, mas quando viu e jogo um vistazo a um script da Galiza pensou em ficar. Comprou um nicho em um cemitério onde dormia durante o dia e pela noite desde o alto da torre de Hércules via os pescoços das mulheres, todas as noites para o mesmo, mas quando chego setembro começaram suas moléstias nas costas, até que chego um amigo seu e lhe disse que fora a ver ao doutor Castiñeiras, assim o fez, este o examino, lhe mandou vir três dias depois.

CAPITULO 3

Aos três dias voltou, leu-lhe todos os resultados das provas que lhe tinha feito e ao final lhe disse o que tênia que fazer, lhe disse que deveria voltar a Transilvania e seguir um tratamento. Ele disse que assim o faria mas que não lhe chegava o dinheiro para ir, então o doutor lhe recomendou que vendesse o nicho para poder conseguir dinheiro, assim o fez, o doutor muito amável lhe acompanho ao aeroporto, quando partiu o avião não lhe voltou a ver.

AMOR DOS QUINZE ANOS, MARILYN

CAPITULO 1

María é uma mulher normal que esta casada e tem filhos, em um dia recebeu a visita em sua casa da polícia, porque Ramón Pedreira desaparecia. Quando a polícia chego a sua casa a interrogaram, Maria não sábia porque estava a polícia em sua casa, eles a explicaram que quando foram a casa de Ramón ao lado do telefone tinha um papel onde estava escrito seu nome e sua direção. Ela explicou ao polícia que a ultima vez que lhe viu foi em sua casa por que tinham estado comendo juntos, e também lhe disse que de pequenos se conheciam, e que ela e seu marido eram da mesma quadrilha no instituto. Quando se foi a polícia, Maria recordou a conversa que teve com o polícia por se dizia algo que a fizesse suspeita.

CAPITULO 2

Quando eram jovens Maria esteve saindo com Ramón mas termino com ele porque não tênia a suficiente paciência como para lhe aguentar. Anos mas tarde, Maria começou a sair com Xoán, este lhe propôs casal, ela aceitou, mas não sabia como lhes o dizer a Ramón. Disse-lho, Ramón pouco depois foi-se de Celanova e deixo de escrever durante um tempo, depois foi a sua casa, mando-lhe ultima-as cinco folhas ultima de seu diário e disse-lhe que se ia de viagem, que ela o tinha provocado.

CAPITULO 3

14 de Julio

Ramón em um jornal leu que fechavam o cinema de Celanova, a sábia que o único cinema que podiam fechar é o Capitol. Decidiu ir vê-lo porque de jovens ia ali com Maria. Chamo a Maria para dizê-la que no dia 17 iria a Celanova e que iria a sua casa a comer.

17 de Julio

Ramón foi a Celanova, esteve comendo em casa de Maria, o pensou que se comportaria normal, mas se equivoco Maria se comporto como uma mulher casada e com filhos. Quando chego a casa Xoan começou a esfregar a Ramón todo o dinheiro que ganhava na fábrica. Ramón às seis foi-se ao cinema Capitol tal e como dizia, aí recordou todos os filmes que via, mas em especial “West Side Story”, já que esse filme lhe deixo marcado para sempre.

18 de Julio

Ramón voltou ao cinema, sentou-se em uma butaca, de repente começaram-se a projetar imagens de filmes e na cada imagem saía os protagonistas dos filmes, e viram-lhe. Explicaram-lhe que a cada vez que se fechava um cinema faziam isso, e lhe disseram que se queria fazer parte deles que fosse ao cinema Avenida na Corunha no dia 28 de Julio.

Às 7:00 da manhã Ramón acordou-se, pensou que todo era um sonho, foi a seu hotel e escreveu tudo em seu diário.

23 de Julio

Após todo o que lhe passo não sábia se era verdade ou mentira, mas se deu conta de que não foi um sonho por que lhe disseram que o cinema Avenida da Corunha lhe tinham fechado que lhe iam a demoler, então pensou que o melhor era ir, foi.

CAPITULO 4

María fico-se fascinada ao acabar de ler as páginas do diário de Ramón, saco uma foto que tinha no sobre, tinha uma nota detrás, Maria a traduziu e punha:

”Precisa mas provas! Atreve-te a passar ao outro lado do espelho? Se quer vir conosco a fazer parte de um mundo jogo da mesma matéria com que estão feitos os sonhos, recorda a seguinte cita: A Corunha, cinema Avenida 28 de Julio.”

Marilyn Monroe

Maria apanhou todas as folhas do diário de Ramón e as queimo, mas nunca lhe esqueço.

MAUS TEMPOS PARA FANTASMAS

CAPITULO 1

Diego Faxardo e Touceda, que nasceu em 1637 e morreu em 1694 por uma ferida mau curada herdou o senhorio de Bergondo. Quando Diego cumpriu 25 anos fizeram um grande banquete, depois seu pai lhe disse: “ Já é um homem, tem 25 anos já pode criar uma família, mas eu já sou maior e, vos posso deixar em qualquer momento, de modo que te contar o segredo de nossa família, só o poderá saber teu primogênito, nossa família tem uma maldição, a cada vez que morremos, a cada 25 anos ressuscitamos e temos que viver com a gente normal durante um ano, se uma garota se apaixona de ti, viverá com ela até que te morra e assim descansasse em paz”.

CAPITULO 2

A Diego isso da resurreição não lhe parecia má idéia, porque se ressuscitava estaria com um parente seu, então disseram que jamais se apaixonaria para seguir juntos, até que em um dia Lois de Fonseca e Montenegro se apaixono de uma garota à que servia, até que apareceu seu noivo o que passo a um segundo plano. Em 1969 apaixono-se de uma mulher trabalhadora e de boa família, ao final caso-se com ela.

Mas Diego que se fez mas de um amigo em suas resurreições, não teve sorte com as garotas, de modo que foi a ver a uns dos amigos que se fez em uma de suas resurreições.

CAPITULO 3

Diego foi à capela de sua família para apanhar algo de dinheiro, mas quando foi estava vazia, de modo que vendeu alguns móveis para conseguir dinheiro e se comprar uma moto para causar impressão às garotas, mas Diego já estava apaixonado de uma garota que se chamava Katy.

UM TEMPLO PARA GATOS

CAPITULO 1

Quando começaram a repartir a herança de seu tio, Alberto começou a ter má sorte, não com a partilha se não com o que lhe toco, o queria o casarão de seu tio, não puseram problemas de modo que lho deram, Alberto e sua mulher se foram viver àquele casarão. Tudo ia bem, até que em um dia começaram a sair de todas parte ratos, pelas noites quando dormiam se ouviam aos ratos revolotear de um sítio a outro, puseram ratoneras, mas não funcionaram. Em um dia Alberto teve a solução para os ratos disse que precisavam um gato, ao dia seguinte se compraram uma gata branca, à que puseram de nome Nefertiti. Nefertiti acostumo-se à casa e acabo com todos os ratos, mas ao pouco tempo Nefertiti apareceu grávida e teve suas gatitos, Alberto levo aos gatitos à loja onde comprava a Nefertiti, ao pouco tempo tiveram em sua casa a 217 gatos, buscaram uma solução já que ali não podia ser dormido com tanto gato, e, decidiram se mudar a sua antiga casa.

UM SONHO QUE EMAGRECE

CAPITULO 1

Fernando fez uma viagem a Paris para esquecer o passado, aí conheceu a Alicia. Já passado em um ano celebraram que se tinham conhecido, se puseram a preparar um montão de coisas, para que depois lhas comessem, depois se puseram a ver o filme de quando se conheceram, quando se deram conta de que todo mudava, estavam mas gordos…. Alicia começou tem ojear o jornal quando leu um anúncio que dizia que buscavam a gente com sobrepeso que estivessem dispostas a emagrecer entre 5 e 15 Kg ao dia seguinte foram a se inscrever.

CAPITULO 2

Alicia recolheu a Fernando em sua casa e juntos foram até os escritórios que diziam, eram os escritórios centrais de uma empresa farmacêutica, entraram, aí lhes mandaram a uma sala onde tinha mas gente como eles que tinham sobrepeso, pouco depois apareceram três homens e duas mulheres que os iam chamando. A Fernando e Alicia atendeu-lhes uma mulher que é fez rechear um questionário, lhes tomo a tensão e lhes fez análise, também lhes disseram que se resultavam eleitos lhes mandariam uma carta. Passaram nos dias e não chegava nenhuma carta, até que em um dia chego, lhes dizia que se preparassem para o 14 de Julio.

CAPITULO 3

Fizeram grupos, a quem ensinaram-lhes tudo, cedo começaram as atividades, à hora da comida levaram à cada um a uma sala na cada mesa daquela sala estava posto o nome da pessoa que se tênia que sentar nessa mesa, a Fernando lhe toco um prato de canelones sua comida favorita, ao os cortar de dentro saiu uma babosa a todos os colegas lhes passo o mesmo ao o ir a mudar lhes deram uma salada. A tarde foi menos dura na sala comum Alicia contou-lhe tudo a Fernando. Avisaram-lhes da hora do jantar. Fernando viu em sua mesa um esplêndido besugo com um estupendo cheiro, mas ao ir tirar o limão viu a cornamenta de um ciervo voador, Fernando voltou a pedir a salada.

CAPITULO 4

Passaram as duas semanas. Alicia contava-lhe o dia-a-dia a Fernando, mas este estava um pouco molesto porque ela não deixava de falar do Doutor Quintillan, mas por fim chego no dia de se marchar, todos estavam satisfeitos do que perdia. Alicia disse a Fernando que não iria no ônibus que o Doutor Quintillan se tinha oferecido à levar em carro, esta lhe disse que lhe chamaria ao dia seguinte.

CAPITULO 5

Ao dia seguinte não lhe chamo como disse nem em nenhum dia, Fernando foi a sua casa e comprovou que ali não vivia ninguém, foi a seu trabalho e lhe disseram que já não estava ali. Na segunda-feira seguinte recebeu uma carta de Alicia, dizia-lhe que se tinha apaixonado do doutor Quintillan, aquilo lhe sentou tão mau que decidiu chamar a Rosa para ir jantar. Fernando voltou a recuperar os treze quilos que perdia naquelas duas semanas.

5