Carbohidratos

Química orgânica. Reações tollens. Oxidación de álcoois. Complexos. Monosacáridos

  • Enviado por: Minerva Yalith Salgado Esquivel
  • País: México México
  • 4 páginas
publicidad
publicidad

Ciclo escolar:2006-2007

Instituição: UNIVERSIDADE MOTOLINIA, A.C. (PREPARATÓRIA)

CHAVE 1028 Matéria: QUIMICA IV CHAVE: 1612

Temática: identificação de carbohidratos

Nome de pratica-a: Identificação de CHOS núm. de sessões: 2

Proposta do problema

Que é um carbohidrato?

Que tipos de carbohidratos existem?

Como podem ser identificado os carbohidratos?

Enquadramento teórico

Reações tollens

Entre as reações mais importantes para sintetizar o grupo carbonilo é a oxidación de álcoois. Por médio da oxidación de álcoois, podem ser produzido, cetonas aldeídos e ácidos carboxílicos. De maneira geral os álcoois secundários produzem cetonas e os primários aldeídos e ácidos carboxílicos, os álcoois terciários não reagem pelo geral ante os agentes oxidantes.

O reativo prepara-se por adição de hidróxido de #amônio a uma solução de nitrato de prata, até que o precipitado formado se redisuelva. A prata e o hidróxido de #amônio formam um complexo (Ag(NH3)2OH, prata diamina), que reage com o aldeído.

Reações felling.

O reativo está formado por duas soluções chamadas A e B. A primeira é uma solução de sulfato cúprico; a segunda, de hidróxido de sodio e um sal orgânico telefonema tartrato de sodio e potasio (sal de Seignette).

Quando se misturam quantidades iguais de ambas soluções, aparece uma cor azul intenso pela formação de um complexo formado entre o Ião cúprico e o tartrato. Agregando um aldeído e esquentando suavemente, a cor azul desaparece e aparece um precipitado vermelho de óxido cuproso (Cu2Ou).

Os carbohidratos (hidratos de carbono ou açúcares) são compostos orgânicos compostos por carbono, hidrogênio e oxigeno. Sua fórmula química é Cn(H2Ou)n, onde o n indica o número de vezes que se repete o relacionamento para formar uma molécula de hidrato de carbono mais ou menos complexa.

O Carbono (C), é o elemento mais abundante nas biomoléculas constitui ao redor do 50 % de o  peso seco dos seres vivos.

O hidrogênio (H) é o elemento mais pequeno. Seu núcleo somente contém um próton e tem só um orbital no qual gira só um elétron.

O oxigênio (Ou), elemento muito eletronegativo, constitui entre o 25 e 30 % das biomoléculas

Simples: são azucares de rápida absorção já que por seu tamanho podem ser começado a digerir desde saliva-a; estes geram a imediata secreção de insulina. São aqueles que sabem mais doces.

Complexos: são de absorção mais lenta, e atuam mais como energia de reserva. O número de unidades de açúcar que os compõem aos carbohidratos os classificam em monosacáridos e polisacáridos. Os carbohidratos #sintetizar a partir de CO2 e de H2Ou pelos organismos fotosintéticos mediante o aproveitamento da energia da luz. Além dos grupos aldeído ou  cetona, os carbohidratos contêm também vários  grupos hidroxilo (OH), todos eles geram cargas parciais na molécula, o que facilita a formação de pontes de hidrogênio com o solvente que os contém se este é polar como a água, daí que os monosacáridos sejam muito solubles em solventes polares. Nos grupos OH dos carbohidratos geram-se cargas parciais com os que as moléculas de água são capazes de estabelecer pontes de hidrogênio.  Quando por hidrólisis é impossível fragmentar mas uma molécula com função redutora (aldeído ou cetona) e várias funcione álcool, a molécula se denomina monosacárido ou açúcar simples (terminação "ousa"). Segundo o grupo carbonilo presente o monosacárido, dividem-se em aldosas (se está no extremo da molécula) como a glicose e cetosas (se está no meio da molécula) como a ribulosa. Os grupos   C-OH  e C = Ou dos carbohidratos geram cargas parciais nas moléculas, o que facilita a formação de pontes de hidrogênio. Os monosacáridos são muito solubles na água e em outros solventes polares

Nos grupos OH dos carbohidratos geram-se cargas parciais com os que as moléculas de água são capazes de estabelecer pontes de hidrogênio 

A ponte de hidrogênio é um enlace que se estabelece entre moléculas capazes de gerar cargas parciais.

 Os carbohidratos podem aparecer em várias formas que diferem entre si na orientação de seus grupos -OH

 Os isómeros classificam-se de acordo à orientação do -OH do carbono asimétrico mais afastado do grupo carbonilo (aldeído ou cetona).

 Os monosacáridos têm atividade óptica e desviam o plano da luz polarizada para a direita ou para a esquerda.

Os carbohidratos são derivados aldehídicos ou cetônicos de álcoois polihídricos (com vários hidroxilos), compreendem então, álcoois cetônicos, álcoois aldehídicos e seus derivados.'Carbohidratos'

Monosacáridos:
São os carbohidratos de estrutura mais simples:

Glicose: É o principal produto final do metabolismo de outros carbohidratos mais complexos. Em condições normais é a fonte exclusiva de energia do sistema nervoso, armazena-se no hígado e no músculo em forma de glicogênio. Sua fórmula molecular é: C6H12Ou6

'Carbohidratos'

Fructosa :É o mas doce dos açúcares. Após ser absorvida no intestino, passa ao hígado onde é rapidamente metabolizada a glicose .


Galactosa: Não se encontra livre na natureza, é produzida pela hidrólisis da lactose ou açúcar do leite. A galactosa é um monosacárido formado por seis átomos de carbono.

Disacáridos:
São a união de duas monosacáridos, um dos quais é a glicose.

Sacarose (glicose + fructosa) Sua fórmula química é:(C12H22Ou11) Os disacáridos como este consistem em dois monosacáridos unidos covalentemente por um enlace Ou-glucosídico, que resulta quando um hidroxilo no açúcar reage com o Carbono. Para sua formação, precisa-se da saída de uma molécula de água e para sua ruptura, a hidrólisis da mesma. A maneira em que os monosacáridos se unem para formar polisacáridos leva à formação de diferentes enlaces, o mais comum é o, no qual os enlaces do átomo de Ou que participa no enlace glucosídico, estão no mesmo lado. O enlace ? é aquele no qual os enlaces do átomo de Ou que participa no enlace glucosídico.

Maltosa (glicose + glicose) A maltosa ou açúcar de malta é um disacárido formado pela união de duas glicoses. Ao produzir-se dita união desprende-se uma molécula de água e ambas glicoses ficam unidas mediante um oxigênio monocarbonílico que atua como ponte.Pode ser obtido mediante a hidrólisis do amido e Glicogênio. Sua fórmula é C12H22Ou11

Lactose (glicose + galactosa): É o açúcar do leite.

Ao conjunto de monosacáridos e disacáridos chamam-se-lhes açúcares.

Polisacáridos:
A maioria dos polisacáridos são o resultado da união de unidades de monosacáridos (principalmente glicose). Alguns têm mas de 3.000 unidades. São menos solubles que os açúcares simples e sua digestão é mais complexa

Amido: O amido em seu estado original é hidrolizado no aparelho digestivo com grande dificuldade, é necessário submetê-lo, previamente, à ação do calor. O calor hidroliza a corrente de amido produzindo correntes mais pequenas. À medida que diminui seu tamanho aumenta seu solubilidad e seu dulzor, sendo mas facilmente digeridas pelas enzimas digestivas.

Glicogênio: É a principal reserva de carbohidratos no organismo. Armazena-se no hígado e o músculo, em uma quantidade que pode atingir os 300 - 400 gramas. O glicogênio do hígado utiliza-se para manter os níveis de glicose sanguínea, enquanto o segundo é indispensável como fonte de energia para a contração muscular durante o exercício, em especial quando este é intenso e mantido.

Objetivos

Identificar diferentes carbohidratos nos alimentos por médio de reações orgânicas

Hipótese

Que os carbohidratos do papa reajam de maneira que refleta/reflita a presença destes, apesar de seu estado físico

Plano de investigação

Tipo de investigação: experimental Local: laboratório de química

Instrumentos de investigação: Internet
programa de atividades:
atividade: experimentação

Data: 20 /03/06

Procedimento

Mastiga papa e coloca-a em 2 canos de ensaio.

Esmaga um pedaço de papa e coloca-a em 2 canos de ensaio

Em dois canos de ensaio coloca sacarose.

Em dois canos de ensaio coloca lactose

Em dois canos de ensaio coloca glicose

Em um cano com papa mastigada, com papa só esmagada, com sacarose, com glicose e com lactose verte uma pequena quantidade felling A e B.

Em um cano com papa mastigada, com papa só esmagada, com sacarose, com glicose e com lactose verte tollens.

Colocam-se os 10 canos a banho maría durante uns minutos.

Toma-se nota das reações realizadas dentro dos canos com nossos reativos.

Material, equipe e substâncias

10 canos de ensaio

Grade

Tollens

Felling A e B

3 pipetas

Um copo de precipitados

Grelha

40 ml de água

Morteiro

Resultados

Glicose

Sacarose

lactose

Papa mastigada

Papa esmagada

tollens

+

-

-

+

-

felling

+

-

+

-

-

Conclusões

Os açúcares modificados pelos sistemas biológicos podem ter associados grupos amino ou acetilo. Saliva-a contém amilasa que é uma enzima. A oxidación de uma aldosa ou de uma cetosa dá origem aos açúcares ácidos; estes podem sofrer oxidaciones pela ação de alguma enzima ou por médio de agentes oxidantes. Aos açúcares capazes de oxidarse chama-se-lhes açúcares redutores. Por exemplo a sacarose É um disacárido que não tem poder redutor sobre o licor de Fehling .

É por isso que não todos reagiram com felling e pois ao igual acontece com o tollens dado a que não todos os reativos são igual de sensíveis aos diferentes tipos de carbohidratos.

Manipulação e disposição de desperdícios

Eliminaram-se no lixo orgânico.

Bibliografia

http://www.imss.gob.mx/Nutricion/carbohidratos1.htm

http://www.saludalia.com/Saludalia/site_saludalia/viver_são/doc/nutricion/doc/hidratos_carbono.htm

http://www.saludalia.com/Saludalia/site_saludalia/viver_são/doc/nutricion/doc/hidratos_carbono2.htm 

http://lagoa.fmedic.unam.mx/evazquez/0403/generalidades%20carbohidratos.html   

http://lagoa.fmedic.unam.mx/evazquez/0403/quimica%20de%20os%20carbohidratos5.html.