Estados Unidos

INTRODUÇÃO

MOVIMENTO RECTILINEO UNIFORME

O movimento rectilíneo uniforme carateriza-se porque sua trajetória é uma linha reta e o módulo, a direção e o sentido da velocidade permanecem constantes no tempo. Em consequência, não existe aceleração, já que a aceleração tangencial é nula, já que o módulo da velocidade é constante, e a aceleração normal é nula porque a direção da velocidade é constante.

A equação da posição para um móvel que se desloca com um movimento rectilíneo e uniforme com uma velocidade v é:

x = x0 + v·t

onde x0 é a posição do móvel no instante inicial. Por tanto, o móvel percorre espaços iguais em tempos iguais.

Também faz parte da cinemática que se ocupa da descrição do movimento sem ter em conta suas causas. A velocidade (a taxa de variação da posição) define-se como a distância percorrida dividida entre o intervalo de tempo. A magnitude da velocidade denomina-se celeridade, e pode ser medido em unidades como quilômetros por hora, metros por segundo, ... A aceleração define-se como a taxa de variação da velocidade: a mudança da velocidade dividido entre o tempo em que se produz. Por tanto, a aceleração tem magnitude, direção e sentido, e mede-se em unidades do tipo metros por segundo a cada segundo.

Exemplo:

Queda de um objeto

Os eixos da gráfica representam a distância no ponto inicial e o tempo decorrido desde que deixa-se cair um objeto cerca da superfície terrestre. A gravidade acelera o objeto, que só cai uns 20 metros nos primeiros dois segundos, mas quase 60 metros nos dois segundos seguintes.

OBJETIVO

Estabelecer experimentalmente o relacionamento que existe entre a deslocação de um móvel que viaja online reta e o tempo empregado para ela.

MATERIAL:

1 cronometro

1 cano de vidro

1 regra

1 suporte

1 fita adesiva

PROCEDIMENTO

1.- Sobre o cano de vidro marque com uma fita adesiva uma linha de referência (zero) e a partir desta, marque distâncias de 20, 40, 60,80 e 100 cm. online reta.

2.-Coloque o cano de vidro apoiado sobre o suporte

3.- A inclinação do cano deve de ser constante ao longo de todo o experimento.

4.- Medir o tempo que demora a borbulha de ar em percorrer a distância desde a linha de referência à marca da distância de 20 cm. repete três vezes tuas leituras e calcula a média

5.- Repetir o passo 4 com as distâncias de 40, 60, 80 e 100.

6.-Fazer uma tabela de dados de tempo e distância medidos sobre a linha de referência

SEQUÊNCIA GRAFICA

1.- Cano marcado com distâncias de 20, 40, 60,80 e 100 cm. online reta:

2.-Cano previamente marcado clocado no suporte universal. (3.-) cuidando o ter uma inclinação constante durante todo o experimento.

4.- Cronometrar 3 vezes o tempo que demorou a borbulha de ar em percorrer a cada um dos trechos marcados de 20, 40, 60,80 e 100 cm. online reta.

6.- Tabela de referência com dados de Tempo e Distância.

DISTÂNCIA

TEMPO (seg.)

VELOCIDADE

Cm.

T1

T2

T3

TP

Cm/Seg

20

4.52

4.64

4.77

4.64

4.31

40

8.88

8.82

8.80

8.83

2.26

60

12.89

12.85

12.52

12.52

1.59

80

17.76

17.64

17.60

17.66

1.13

100

22.6

23.20

23.85

23.21

12.86

QUESTIONÁRIO:

1.- Trace a grafica de distância - tempo

2.-Trace a grafica velocidade - tempo

3.- Que tipo de relacionamento existe entre a distância e o tempo?

Com o relacionamento entre estas magnitudes pode ser determinado, a velocidade, só quando esta é uniforme —constante—

4.-Calcule a pendente da grafica distancia - tempo, Que indica este valor?

5.- Que relacionamento existe entre a velocidade e o tempo?

A velocidade é a variação da posição de um corpo por unidade de tempo.

E o tempo é uma das magnitudes fundamentais do mundo físico.

Então com o relacionamento entre estas duas magnitudes pode ser determinado a distância.

6.- Faça uma tabela de dados de tempo e distância medidos sobre a linha de referência

CONCLUSÕES

Nesta prática aprendeu-se a conhecer os relacionamentos entre velocidade, distância e tempo por médio de graficas que ajudaram a comprovar os resultados obtidos com o cálculo direto dos dados cronometrados no laboratório.

Resultando de modo que com a combinação de dados por médio de aclare podem ser obtido os valores das magnitudes dadas, já seja velocidade, distância e/ou tempo.

OBSERVAÇÕES

Resulta muito pouco prático e tedioso realizar graficas para obter os valores das magnitudes velocidade, distância e tempo, sabendo que se o movimento é uniforme (constante) pode ser utilizado a singela formula v = d/t

Mas ainda assim a prática cumpriu com os objetivos afixados satisfatoriamente.

BIBLIOGRAFIA

*Enciclopédia Microsoft® Encarta® 2003. © 1993-2002 Microsoft Corporation.

*Cuadernillo de práticas. 2° ano de preparatória. “Ensino médio”® COLÉGIO CERVANTES DE TORREON. A.C©


1

Para acessar o documento na íntegra, nós convidamos você a fazer o download do documento.
Descarregar
39 Kb
Compartilhar este documento :

Não há comentários para mostrar.

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar Agora
×